.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

clique sobre a imagem para a aumentar

clique sobre a imagens para as aumentar de tamanho

 

 

 

clique sobre a imagem para a aumentar

 

 

 

 

clique sobre a imagem para a aumentar

 

 

 

 

clique sobre a imagem para a aumentar

 
MOSTEIRO DE POMBEIRO

Obra monumental de arte românica portuguesa, que e segundo o Frei António da Assunção Meireles, terá sido fundado, por D. Gomes Aciegas, em 18 de Julho de 1059. Monumento Nacional em 1910.

É de apreciar:

Na Igreja: Arcos românicos; a enorme rosácea, terminando com o brasão dos Sousas; duas torres, com os coruchéus, e oito arcos cada uma, onde se encontram os sinos; três naves; as grossas colunas de granito; a abóbada; dois artísticos púlpitos em forma de taça; os sarcófagos de pedra, sobre os quais assentam estátuas jazentes de cavaleiros medievais; valiosíssimas pinturas a óleo, quer nas telas, quer em alguns tectos: a talha dourada (barroca), da escola de frei Vilaça; o coro com cadeiral e com arco de talha rocócó, os orgãos; a sepultura de D. Manuel Faria e Sousa

No convento: O espaço da biblioteca; as celas dos Frades beneditinos; os claustros; a linda e rica fachada virada a sul, em estilo neo-clássico, os azulejos, praticamente desmantelados, com cenas bíblicas do Séc. XVIII.

No exterior: Sarcófago Monumento ao fundador do Mosteiro, com placa em bronze.

 

IGREJA ROMÂNICA DE AIRÃES

A sua fundação data do Séc. X, possivelmente pelo bispo de Dume, D. Arías Nunes, dedicada a Sta. Maria e é considerada Monumento Nacional.

É de apreciar:

O Pórtico, formado por arcos de volta inteira de aresta viva, as colunas octagonais, os capiteis e as bases, a preciosa selharia em granito, conservando enigmáticas siglas dos artistas locais. No seu interior: o arco triunfal, a abóbada da Capela Mor em meio canhão, o arco em molduras curvilíneas, o capitel do evangelho representado com dois anjos ajoelhados, a bela imagem da N. Sra. em pedra ança pintada datada do Séc. XVIII, assim como um magnífico presépio de 12 figuras expostO na sacristia, datado do Séc. XVIII.

 

IGREJA DE ROMÂNICA DE BORBA DE GODIM

Fundada no fim do séc. X por Analso Guiçois

 

IGREJA PAROQUIAL DE SOUSA

Em estilo românico com traça dos fins do séc. XII. Imóvel de interesse público.

 

IGREJA ROMÂNICA DE UNHÃO

Sagrada no ano de 1165. Monumento Nacional.

 

CAPELA DE GRADIM

Em estilo românico.

 

PATRIMÓNIO ARQUEOLÓGICO

Para além do património edificado existente, Felgueiras usufrui de um vastíssimo Património Arqueológico, todo ele identificado.

Decorrendo, actualmente, uma escavação na freguesia de Sendim, que desde 1992 tem vindo a ser explorada, revelando a existência de uma VILLA ROMANA, demonstrando uma grande casa senhorial romana, do séc. IV d.c., com as suas termas, a piscina de água fria, as salas com os pavimentos decorados a mosaico de tipo geométrico, corredores de acesso às termas, hipocausto das termas, canalização de abastecimento de água à Villa Romana, para além do variadíssimo espólio exomado na escavação arqueológica, tais como fragmentos de cerâmica de cozinha, cerâmicas de luxo, vidros, metais e moedas de bronze, que e após cuidadosos restauros, farão parte do acervo museológico que será exposto no centro de Interpretação que dá apoio às ruínas.

 

PERCURSOS PEDONAIS

. Moínhos de água no Rio Vizela
. Ponte do Arco "Romana" - Vila Fria
. Caminho Romano "Lageado" - Vila Fria
. Aldeia de Bordadeiros - Vila Fria
. Tratado da aliança Anglo-Português – Ano de 1372
. Mosteiro de Santa Maria Riba Pombeiro
. Ribeiros com margens verdejantes e pontes de granito romanas na freguesia de Junqueiros
. Termas de Vizela a 4 Km – Construção iniciada pelos Romanos
. Cidade Histórica de Guimarães – Património Mundial a 8 Km

 

 

principal | turismo rural | rota dos vinhos | história | instalações | animação turística | contactos | tour  | localização

Copyright ® - 2000 Quinta da Cela
Todos os direitos reservados.

concepção e realização: sitefish.com